Você têm um Seguro do Automóvel mas não tem um Seguro de Vida?

Seguro de vida ao contrário do que muitos pensam não é jogar dinheiro fora, confira os momentos que precisamos ter um Seguro de vida

Ter ou não ter um Seguro de Vida? Quando existe a necessidade de avaliarmos se precisamos ou não de um Seguro de Vida? Fazer um Seguro de Vida é questão cultural na minha opinião, tenho percebido que niguém gosta de pensar ou falar em especial sobre Seguros de vida, o que é uma infeliz atitude, este talvez seja um dos produto financeiros mais rejeitados, no entanto, um dos mais importantes.
seguro de vida

A maioria das pessoas acabam esquecendo que somos seres humano e não fomos feitos para viver para sempre, pelo menos até Eva comer a tal da maça. É óbio que todos têm essa intenção, viver muitos e muitos anos, mas quem sabe do nosso destino, só Deus. Seria ideal se soubessemos o dia exato que deixaríamos o mundo dos viventes, mas isso não é possivel, desta forma poderíamos protejer nossos entes mais queridos.

Por incrível que pareça, os bancos e seguradoras oferecem seguros de todos os tipos: seguro do cartão de crédito, seguro do celular, seguro garantia extendida, seguro de empréstimos, seguro de saque, seguro prestamista, seguro do automóvel, seguro desemprego do Ministério do trabalho, seguro saúde, enfim, pelo menos 50% desses seguros você possui em nem se deu conta. Mas, e o Seguro Vida?

Veja algumas situações em que você deveria pensar em fazer um Seguro de Vida.

Seguro ao se casar

Solteiros e Noivos é uma coisa, quando nos tornarmos casados, senhores e senhoras fulano de tal, a configuração muda. Solteiros não possuem dependentes, nesse caso o Seguro de Vida não é tão necessário, a não ser que seja um “arrimo de família”. Mas ao deixar de ser solteiro e oficializar um casamento, fazer um Seguro de Vida para a esposa ou vise versa seja uma atitude plausível, particularmente se o esposo for o mantenedor da casa. Faça um Seguro de Vida com valor suficiente para permitir que o seu cônjuge consiga pagar qualquer dívida que fique para trás quando você se for e se manter por alguns anos.

Seguro ao comprar imóvel

O sonho do brasileiro é ter seu imóvel próprio, comprar esse bem à vista ainda está longe do alcance da maioria dos cidadãos, o mais comum é financiar em 10, 20, 30 e 35 anos, é muito tempo para ficar desprotegido, vale até lembrar que ao assinar o termo de compra e contrato de financiamento imobiliário, você adquiri um imóvel e junto um saldo negativo em dívidas. Felizmente a maioria dos financiamentos são obrigados a fazer um Seguro Imobiliário no momento da assinatura do contrato, o Seguro cobre morte e invalidez, desta forma o conjuge ou família ficará tranquila, não irão perder o imóvel.

Seguro ao ter filhos

Quando temos filhos tudo muda também, além de nos preocuparmos com o conjuge temos que proteger a prole, fora a criação, têm ainda a educação que precisa de recursos financeiros a perder de vista. Promover nossos filhos com uma boa educação e formação se faz necessário, fazer uma pequena previdência privada logo que eles nascem, pode ajudar, e ter um Seguro de Vida que suprar essa etapa da vida deles é muito importante.

Seguro para emergência

Um bom Seguro de Vida não custa caro, existem dezenas de ótimas seguradoras. Ao fazer esse artigo, percebi que tinha Seguro de Vida incluso em dois cartões que mais uso, um seguro de vida atrelado a minha conta bancária, meu seguro saúde é acompanhado de Seguro de Vida embutido, só não posso usufrir do seguro desempregado uma vez que sou Freela, para suprir esse deficit tenho um Seguro emergencial.

“Ao contrário do que muitos pensam, ter Seguro de Vida não é jogar dinheiro fora”

Comente aqui !