Como escolher a melhor aplicação para investir o seu dinheiro

Descobrir o melhor investimento. Como escolher a melhor aplicação para o seu dinheiro? Quais os fatores para escolher o melhor investimento?

Como escolher a melhor aplicação para o meu dinheiro? Quais os fatores para eu escolher o melhor investimento disponível no mercado? Quero descobrir qual o melhor negócio para investir meu dinheiro? Todas essas perguntas permeiam a cabeça de quem tem uma grana para investir mas tem dúvidas de como e onde fazer.

Ano passado foi revelado que quatro em cada dez brasileiros apostam em aplicações financeiras, conforme um estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). A mesma pesquisa também demonstrou que metade da população não possui dinheiro resguardado para situações emergenciais (dinheiro de emergência). Para quem espera guardar algum dinheiro em 2013 vão algumas informações importantes sobre como e em quê investir.

Dentre as variadas possibilidades de aplicações financeiras, a mais procurada pelos brasileiros (27%) ainda é a poupança. Este tipo de investimento pode ser resgatado a qualquer momento sem ônus e não há cobrança do Imposto de Renda, melhor para o bolso do contribuinte.
melhor aplicação para o seu dinheiro

Outras aplicações mais comuns são o Certificado de Depósito Bancário (CDB), o Recibo de Depósito Bancário (RDB) e os Fundos de Investimento. O CDB, também conhecido como Renda Fixa, é um empréstimo realizado pelas instituições financeiras (bancos privados) em troca de remunerações acrescidas de juros.

O prazo para resgatar o recurso investido é definido pelo banco – prazo que varia de acordo com o valor aplicado e o montante esperado. No CDB há a cobrança do Imposto de Renda (IR). Caso o investidor resgate o valor em prazo inferior a 30 dias, também será cobrado IOF.

Nesse tipo de aplicação, quanto maior o período de aplicação menor a porcentagem do IR a ser cobrado. Em resumo, as vantagens da aplicação em CDB é a inexistência de taxas de administração ou performance; Imposto de Renda regressivo; investimento garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e rentabilização diária. Ele é destinado tanto para pessoas físicas, quanto jurídicas.

Assim como o CDB, o RDB também é uma maneira de os bancos captarem recursos, em troca de rendas acrescidas de juros. No entanto, não é possível retirar a aplicação antes da data do vencimento, nem mesmo negociar o recibo em mercado secundário. Este tipo de aplicação é voltada para pessoas físicas e jurídicas.

O último exemplo de aplicação financeira são os Fundos de Investimento. Essa aplicação é possível com a união de pessoas que querem fazer um determinado investimento financeiro. Juntos, formam uma pessoa jurídica, como uma empresa. Essa união visa captar recursos para a aplicação do investimento para posterior divisão dos recursos obtidos.

Esse tipo de aplicação é administrada por especialistas, que montam estratégias para captação de maiores lucros em carteiras de negócios de menores riscos. Falar como o seu gerente de banco ou um especialista para te indicar a melhor aplicação facilita a sua decisão de investimento.

Comente aqui !