Trocar Cheque de Terceiros

Trocar cheque de terceiros – Em um mundo praticamente digital, o chip deverá tomar conta de todo e qualquer tipo de transação financeira em futuro bem próximo. Enquanto isso não acontece, o plástico hoje a este cabe essa função, tanto para débito quanto para crédito, seja em conta ou pela administradora de cartões. E, quanto ao ato de trocar cheque? Ainda não desapareceu, no comércio o cheque é moeda forte de troca, em alguns segmentos é mais aceito que qualquer tipo de pagamento digital.

Um cheque, é uma folha de papel emitido por uma instituição financeira (banco) que lhe permite fazer pagamentos direto da sua conta bancária para pessoas físicas ou empresas. Mesmo sendo básico, as folhas de cheques são diferem de outros tipos de crédito. Ao fazer um pagamento com cheque, o recebedor não possui nenhuma garantia que o emissor vai pagar o que está escrito no cheque, para isso é necessário que haja dinheiro disponível em sua conta.

O desconto do valor informado no cheque pessoal só sai da conta do emissor quando ele for apresentado e processado pelo banco do recebedor. Para não haver problemas no recebimento, é importante que ao trocar cheque de terceiros, ocorra em tempo hábil, em geral, 6 meses ou ser descontado dentro do ano que foi emitido.
Trocar Cheque de Terceiros
Vamos ver algumas noções básicas para quem possui conta corrente e utiliza do expediente da emissão de cheques para terceiros como forma de pagamentos de serviços e compra de produtos.

Como trocar cheque de terceiro

Trocar o cheque por dinheiro: O mais fácil e sem complicações para descontar um cheque pessoal e fugir de qualquer experiência desagradável é ir diretamente no banco da conta. Geralmente, o banco que emitiu o cheque faz o desconto imediatamente quando apresentado pessoalmente, claro, se tiver fundos suficientes para isso.

Outra forma muito utilizada é o depósito do cheque do terceiro na conta do recebedor, nesse caso, o banco onde o cheque foi depositado fará o processamento para verificação de saldo, assinaturas e se tudo tiver correto, o valor do cheque é transferido em dinheiro para a conta do recebedor do cheque. No entanto, dependendo do tipo de conta, essa operação pode ter a cobrança de uma pequena taxa bancária.

Como aprovar o Cheque

Depositar cheque de terceiros: Antes de depositar ou descontar o cheque de terceiros, você primeiro terá de endossar o cheque, o que significa assinar o verso do cheque com sua assinatura. Esta é uma prática comum que visa prevenir fraudes. Certifique-se também de assinar na área especificada no lado da frente do cheque, ou seja, nominar o cheque. Esse é um erro comum das pessoas, não colocar o nome do recebedor no frente do cheque, e certamente voltará sem pagamento, caso o processamento constate que não há assinatura do recebedor.

Tenha em mente que a verificação é feita sob diversas análises, em seguida, se tudo estiver ok, terão que aprová-lo. Essa pratica é a normal, portanto, ao depositar um cheque de terceiros para receber a quantia escrita, vai haver um tempo de espera dependendo da praça e do valor do cheque emitido. Vale lembrar que um cheque endossado quando perdido ou roubado, ele pode ser descontado em seu lugar.

Descontar direto no caixa: Se você for no próprio banco ou na instituição bancária do cheque, você provavelmente irá precisar mostrar a sua Identidade (RG) eu ID de receber dinheiro para a verificação. A exceção para isso é quando você deposita o cheque em sua própria conta para receber a quantia.

Validade do Cheque: Embora as políticas de crédito para cheques variam de instituição financeira para instituição financeira, os bancos em geral não são obrigados descontar um cheque que tem mais de 6 meses de idade. No entanto, isso geralmente é deixada ao critério do caixa, ou gerente bancário que pode aceitá-la, rejeitá-la ou mantê-la até que a pessoa que emitiu possa ser contactado.

Em cheques pré-datados, é considerado crime contra o consumidor trocar cheque antes da data para especificada na folha, se esta ação causar algum tipo de prejuízo, como a antecipação de valores do limite de crédito, é possível mover uma ação judicial contra o recebedor do cheque. No entanto, se a pessoa que emitiu o cheque não tem dinheiro em sua conta corrente para saldar o cheque emitido, isso poderá resultar em um cheque sem fundos e também algumas penalidades.

Os cheques sem fundos acontece quando não há fundos suficientes na conta corrente para cobrir o cheque emitido e taxas correspondentes. Se o cheque for emitido para um conhecido, membro da família ou uma empresa séria, é sempre bom informar uma data que o cheque vai bater e não voltar.